O telefonema de Champalimaud a Leonor Beleza: "Tive nem meio segundo para responder"

Foi naquele dia, quatro anos antes de morrer, que o empresário escreveu o seu testamento. Queria deixar dinheiro para criar uma fundação ligada à investigação e à saúde e escolheu logo quem viria a presidi-la.