OE2021: “Não dá resposta aos problemas estruturais do país”

No debate do Orçamento do Estado no Parlamento, Jerónimo de Sousa revelou que decisão do PCP deve ser entendida “não como um ponto de chegada, mas como um imperativo para que se encontrem as soluções que o país precisa”.

O líder comunista garante que o documento “não dá resposta aos problemas estruturais do país nem aos problemas novos decorrentes da pandemia”, mas garante que o PCP “não desiste da batalha antes de a travar”.

Sobre "Notícias"