Esta quinta-feira arranca o debate instrutório do processo "Operação Cavaleiro",o processo que envolve ex-diretor do Museu da Presidência da República, acusado de abuso de poder e tráfico de influência. Diogo Gaspar, detido em 2016, está acusado de seis crimes: abuso de poder, participação económica em negócio, falsificação de documento, peculato, tráfico de influência e branqueamento de capitais. Há ainda outros três arguidos neste processo. A repórter Inês Pereira encontra-se no Campus de Justiça, em Lisboa, a acompanhar o caso