Operação Fizz "aquece" com acusação à investigação

No julgamento que mais tem abalado as relações entre Portugal e Angola, o arguido Paulo Amaral Blanco acusou a investigação de ter cometido um lapso, ou até mesmo de ter falsificado o relatório das buscas ao Banco Privado Atlântico. Uma acusação que o Ministério Público considerou muito grave