Operação Marquês: "Sócrates pode pedir a nulidade do despacho de pronúncia"

José Sócrates pode estar, afinal, a poucos meses de enfrentar julgamento pelos crimes de branqueamento de capitais e falsificação de documentos.

A forma como o  juiz Ivo Rosa redigiu o despacho instrutório é de tal forma surpreendente que viabiliza o agendamento imediato do julgamento de José Sócrates e Carlos Santos Silva. Ambos são acusados dos mesmos crimes.

Os crimes que não foram dados como provados podem ser objeto de recurso pelo MP, mas a forma encontrada pelo magistrado não permite sequer manobras dilatórias de recurso.

O especialista Magalhães e Silva analisa o despacho instrutório.

Sobre "Jornal das 8"