Caso Tancos: "As declarações do primeiro-ministro foram infelizes"

Depois de ser conhecida a decisão instrutória, o primeiro-ministro António Costa, falou publicamente sobre o caso Tancos, num programa televisivo, onde ironizou sobre o julgamento e disse que a narrativa do despacho é de tal forma original que considera "mais grave a recuperação do que o furto das armas".

Para o jornalista Henrique Machado, as declarações do primeiro-ministro foram "infelizes" porque "um primeiro-ministro é sempre primeiro-ministro em funções", uma vez que esta é uma questão de Estado.

Um primeiro-ministro não está de folga nas horas vagas quando vai a programas de humor", considerou o jornalista.

Sobre "Aos olhos da lei"