"É absurdo estarmos à espera de uma decisão do tribunal para termos meios aéreos nos incêndios"

Miguel Sousa Tavares considera "inaceitável" que haja meios aéreos que estão parados à espera de uma decisão judicial