Lay-off: “Trabalhadores estão numa ponte entre o emprego e o desemprego”

Pedro Santos Guerreiro esteve no Jornal das 8 para analisar o impacto que a medida do lay-off simplificado tem tido nas contas do Estado e na carteira dos portugueses.

O comentador admite que se a medida não entrasse em vigor, “iríamos chegar à primavera com centenas de milhares de desempregados”. Partindo da estimativa que há um milhão de trabalhadores em lay-off, Pedro Santos Guerreiro diz que o Estado está a subsidiar o emprego, em vez do desemprego e isso é uma decisão “que custa muito dinheiro. O ministro da Economia está a assumir que esta despesa vai ser dívida”.

Ainda assim, Pedro Santos Guerreiro diz que existiram centenas de milhares de cortes brutais no rendimento líquido dos trabalhadores. No entanto, o comentador explica que o mecanismo do lay-off é a única medida em que o Estado está a dar dinheiro e em que as empresas aderentes baixaram o custo em cerca de 80%.

Respetivamente ao desemprego, o comentador diz que, segundo as estimativas, o número de desempregados vai duplicar até ao final do ano. 

Sobre "Jornal das 8"