Migrantes em Odemira: “Estamos a falar de máfias”

Com o recuo do concelho de Odemira no processo de desconfinamento, a falta de condições habitacionais em que vários migrantes vivem, em Portugal, voltou a estar no centro das atenções.

Filipe Santos Costa concorda com o autarca da região que disse que esta situação deveria atuação de grupos de pessoas que têm um modus operandis semelhante a máfias.

Sobre "Os Qu4tro"