Missa polémica: "O texto é antigo, mas ainda não somos a família que S. Paulo apontava"

A passagem da epistola de São Paulo aos Efésios, lida nas missas do país no passado domingo, está a gerar polémica por falar da submissão da mulher.

Depois de críticas nas redes sociais à leitura, numa altura em que se discutem os direitos das mulheres no Afeganistão, a Conferência Episcopal divulgou uma nota de esclarecimento sobre o sentido do texto bíblico.

O padre jesuíta, Vasco Pinto de Magalhães diz que "o texto é antigo, mas ainda não o cumprimos. Não somos a família que S. Paulo apontava”.

Sobre "O Dilema"