"O amor não pode ser refém de uma sexualidade hetero"

Henrique Pinto, teólogo, diz que este é "um caminho que a Igreja tem de fazer", o de acompanhar os tempos, e que a frase do papa Francisco não o surpreende

Sobre "Notícias"