OE2022: "Está tudo nas mãos do PCP e das suas decisões"

Paulo Portas considerou, este domingo, que a possibilidade de haver uma aprovação do Orçamento do Estado para 2022 é "ligeiramente superior" à de haver uma rejeição.

No habitual espaço de análise semanal Global, o comentador admitiu que "é um pouco preocupante" que a velocidade da nossa recuperação económica e a capacidade de gerar confiança em Portugal "estejam dependentes da vontade de Jerónimo de Sousa e do PCP".

Está tudo nas mãos do PCP e das suas decisões", destacou Paulo Portas, enumerando os quatro cenários em que o Orçamento é reprovado e os quatro onde é "salvo":

Sobre "Global"