OE2022: "Não vejo margem do PCP para arriscar uma crise política neste momento"

Filipes Santos Costa considera que a proposta do Orçamento do Estado para 2022 "tenta agradar a muitos". 

"Por um lado, é um Orçamento que tenta responder às exigências dos parceiros à esquerda (...), por outro lado, é um Orçamento que precisa de continuar a dar um empurrão na recuperação pós-pandemia e aí é essencial o PRR e toda a componente de investimento, e, num terceiro aspecto, é um Orçamento que tenta reduzir a dívida pública", explicou. 

O comentador da TVI disse ainda que acredita que o documento vá ser aprovado no Parlamento. 

"Não vejo margem do PCP para arriscar uma crise política neste momento". 

Sobre "Notícias 24"