Prisões portuguesas: "Um guarda para três presos é mais do que razoável"

Continuam a entrar nas prisões portuguesas telemóveis, droga, seringas e até objetos de grandes dimensões. Os guardas prisionais dizem ser poucos para fazer revistas rigorosas. Se por um lado estes afirmam que há períodos em que estão 20 guardas para cerca de 800 reclusos, no Estabelecimento Prisional de Lisboa, já a direção-geral de serviços prisionais diz que há três reclusos para cada guarda