SEF: "Não adiro ao coro de pedido de demissão do ministro", diz Medina

Fernando Medina considera que a reestruturação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras não deve deixar uma única reminiscência daquilo que era o SEF.

Para o comentador da TVI24, a grande falha do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, foi não ter assumido o controlo político logo em outubro.

Apesar de considerar que "o tom não foi correto relativamente ao autoelogio" na conferência de imprensa, o político não vê razões para uma demissão.

Sobre a TAP, Fernando Medina avisa que a negociação em Bruxelas é determinante não só para a companhia aérea, como também para a recuperação económica do país.

Estará tudo em causa se houver um chumbo do plano ou uma solução que obrigue a cortar setores lucrativos da empresa.

Sobre "Noite 24"