Padre que roubava igrejas no distrito de Lisboa tinha 19 carros no seu nome

Ministério Público acusou o padre de branqueamento de capitais, abuso de confiança e furto qualificado. É ainda acusado de roubar contas bancárias das paróquias.

Sobre "Jornal das 8"