«Portugal já não está obrigado a negociar leis com credores»

Vice-primeiro-ministro Paulo Portas celebra a saída da troika com relógio a zeros