PCP sobre TAP: “Os interesses privados estão a mais na TAP”

Bruno Dias, do PCP, reagiu ao acordo entre o Governo e os acionistas privados da TAP, que permitiu evitar a nacionalização da companhia aérea.

O deputado explicou que a TAP não se pode “perfilar como um apêndice de uma companhia aérea estrangeira”.

Sobre "Notícias"