Pedro Dias alega inocência e aponta GNR ferido como testemunha-chave

Já lá várias horas de primeiro interrogatório judicial de Pedro Dias na cidade da Guarda. À chegada a tribunal, dezenas de populares receberam o suspeito com gritos de "assassino". Os advogados de defesa dizem que esperam que haja paz social durante o processo