António Costa admite que Mário Centeno é uma das hipóteses para a liderança do FMI. O primeiro-ministro, entrevistado na rádio Observador, explica, no entanto, que o cargo não é um objetivo pessoal do ministro das Finanças nem nacional.