Deus e o Diabo: os sete pecados mortais do Governo de António Costa

No Deus e o Diabo, desta sexta-feira, José Eduardo Moniz debruçou-se sobre a "enorme falta de memória" de Vítor Constâncio relativamente aos 350 milhões de euros emprestados pela Caixa Gera de Depósitos a Joe Berardo. Delineou ainda as falhas do Governo de António Costa com base nos sete pecados mortais: gula; avareza; luxúria; ira; inveja; preguiça e soberba. O apresentador analisou ainda o caso de Manuel Sousa, padre em três paróquias do norte, que tem dois filhos de mães diferentes. mas, ainda assim, continua a exercer as suas funções