"Foi um privilégio servir esta cidade", diz Medina na despedida

Já passava das duas da manhã quando Fernando Medina assumiu a derrota nas eleições autárquicas. Emocionado, disse que saía com a consciência tranquila de quem fez tudo o que podia e o melhor que sabia para servir Lisboa.

Ainda não sabe o que vai fazer daqui para a frente e garante que a derrota é pessoal e intransmissível.

Sobre "Jornal da Uma"