Marcelo: "Não vejam este confinamento como um confinamento suave"

O Presidente da República apelou aos portugueses para que não encarem este novo confinamento como "leve" ou "facultativo", alertando que as próximas semanas vão ser "muito exigentes em termos de números". 

Marcelo constatou que existe menos movimento nas ruas, o que considera ser um sinal positivo.

Sobre "Notícias"