O ministro das Finanças, Mário Centeno, defendeu este sábado, na Convenção Nacional do PS, que o tempo das derrapagens e dos orçamentos retificativos pertence ao passado