Santana Lopes avança como independente na Figueira da Foz e denuncia "séculos de centralismo bacoco"

Pedro Santana Lopes apresentou este domingo a candidatura à Câmara da Figueira da Foz e espera conseguir fazer três mandatos.

Vinte anos depois de ter presidido à mesma autarquia, avança como independente e contra aquilo que diz ser um centralismo bacoco que castiga quem vive fora de Lisboa ou Porto.

Sobre "Jornal das 8"