Sócrates, os "papéis mágicos" que compram coisas e o príncipe da Nigéria

Ricardo Araújo Pereira diz que José Sócrates e a família "parecem crianças a lidar com o dinheiro". E espera pelo dia em que o ex-primeiro-ministro vai admitir que deu dois milhões a um príncipe da Nigéria e gastou três a comprar feijões mágicos.

Sobre "Governo Sombra"