António Costa manifestou total solidariedade e confiança a Azeredo Lopes, o ex-ministro da Defesa que foi constituido arguido no processo de Tancos. Secretário geral do PS diz que é saudável que a Justiça investigue o que tem de investigar e que o mais  importante é não haver insinuações.