PR: partidos devem entender-se para manter CGD público e português

Presidente da República diz que existe um consenso no parlamento de que a Caixa Geral de Depósitos deve ser um banco português, público e forte. Marcelo Rebelo de Sousa espera por isso que os partidos que ao longo dos anos têm tido responsabilidades na gestão da CGD se entendam quando à forma como se atinge este objetivo