Procriação medicamente assistida pós-morte aprovada no Parlamento

A possibilidade de uma mulher engravidar do marido falecido foi aprovada, na generalidade, no Parlamento.

A proposta de alteração da lei partiu de uma iniciativa de cidadãos, mas cativou partidos.

Sobre "Jornal da Uma"