Procuradores e juízes nas buscas na sede da Associação Mutualista Montepio

Em causa, sabe a TVI, está um financiamento concedido a Paulo Guilherme, filho do conhecido construtor civil da Amadora José Guilherme, através do Finibanco Angola, para adquirir unidades de participação - uma espécie de ações - do fundo de participação do Banco Montepio, a que presidia Tomás Correia.

Sobre "Jornal da Uma"