PSP e GNR dizem estar “no limite”

As forças de segurança portuguesas dizem estar “no limite” devido à falta de efetivos e ao envelhecimento dos operacionais nos quadros.

A GNR e a PSP alertam que a situação pode colocar em causa os sucessivos estados de emergência que o país atravessa.

Sobre "Jornal da Uma"