«Ninguém me disse que a PT Portugal está à venda», adianta Armando Almeida