"Quando Portugal ardeu", os segredos da violência política no pós 25 de abril

Faz amanhã, domingo, 41 anos que Santo Tirso viveu um dos mais brutais crimes praticados pela rede bombista de extrema-direita que atuou em Portugal, entre meados de 1975 e o início de 1977. O ataque à casa da familia de Rosinda Teixeira é uma das histórias do livro "Quando Portugal ardeu",  que conta  os segredos da violência política no pós 25 de abril