Reguengos de Monsaraz: ARS acusa relatório da Ordem dos Médicos de ser "tendencioso e enganoso"

Na resposta ao relatório da Ordem dos Médicos sobre o que se passou no lar de Reguengos de Monsaraz, a Administração Regional de Saúde do Alentejo defende que o documento é "tendencioso e enganoso".

A União das Misericórdias e a Confederação das Instituições de Solidariedade Social contestam a legitimidade da Ordem dos Médicos para auditar lares de idosos.

 

 

Sobre "Jornal da Uma"