S. Pedro do Sul mantém críticas de falta de ajuda

Quatro dias de incêndio com apenas 30 bombeiros é o resumo que o presidente da autarquia beirã, Vítor Figueiredo, faz, mantendo a acusação de que a ajuda no combate às chamas foi tardia. No final, um terço do concelho de S. Pedro do Sul ficou queimado, o que acarreta uma mão cheia de problemas