Salário mínimo: patrões aceitam negociar 580 € em troca de menos impostos

Patrões estão contra o aumento do salário mínimo para 600 euros em 2018. O presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, considera que as empresas não têm condições para suportar um aumento de 43 euros no próximo ano