Governo assegura que não haverá racionamento na saúde

Secretário de Estado contesta assim as conclusões do Relatório da Primavera, que acusou de ser um «documento político e ideológico»