"Ana", nome fictício, já teve 14 advogados diferentes, atribuídos pelo Estado, num processo sobre violência doméstica. No debate sobre a reportagem do programa "Alexandra Borges", "Ana" deixou críticas aos advogados