A primeira condenação da Operação Marquês

Armando Vara foi condenado a dois anos de prisão efetiva pelo crime de branqueamento de capitais. 
O juiz não teve dúvidas do elevado grau de culpa do arguido e disse que Vara tinha o dever moral de agir de forma diferente por ter sido ministro.

Sobre "Jornal da Uma"