"A providência cautelar condicionou o nosso trabalho, mas não nos calamos"

"As pessoas vão ter noção do polvo que são estas agências, como se vendem facilmente sonhos por centenas de euros e se compram ilusões e frustrações para as crianças", com um efeito "devastador" Reportagem a não perder no espaço da jornalista Alexandra Borges, no Jornal das 8 desta terça-feira