Advogado de Rui Pinto diz que há mais informação por "desencriptar"

Rui Pinto, pirata informático português, assumiu-se como o denunicante do "Luanda Leaks", que compromete a origem da fortuna da empresária angolana Isabel dos Santos.

Rui Pinto entregou os mais de 700 mil documentos há um ano.

Francisco Teixeira da Mota, um dos advogados do hacker nega qualquer influência politica.

De acordo com o advogado, Rui Pinto verificou que os "documentos tinham relevancia criminal porque revelavam factos graves" e que foi o próprio hacker que "teve a iniciativa de entregar como denunciante", recusando a existência de um pedido.

"Foi-lhe apreendido 12 riscos rígidos, dos quais a grande parte ainda não foi desencriptada", avançou Teixeira da Mota, sugerindo que haverá mais documentação por revelar.

 

Sobre "Jornal das 8"