Agentes de execução estiveram no CCB para arrestar "Coleção Berardo"

Agentes de execução estiveram esta quarta-feira no museu Coleção Berardo para dar início ao arresto decretado pela justiça, na sequência da providência cautelar interposta pelos bancos credores. O Estado será o fiel depositário da coleção e responsabiliza-se pelos custos de manutenção e seguros. Joe Berardo afirma que até agora não recebeu qualquer notificação, mas garante que assim que a receber, vai reagir.