O advogado Aníbal Pinto refere estar confiante que o juiz do processo não vai deixar a partir de agora nenhum arguido em prisão preventiva.