O Ministério Público e a Segurança Social estão a investigar a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) “Educação Popular”, que recebe mais de 700 mil euros por ano do Estado.