AstraZeneca: “Cada país tem que fazer uma análise de risco/benefício”

A Agência Europeia do Medicamento esclareceu, esta quarta-feira, que existe uma ligação entre a toma da vacina da AstraZeneca e os casos raros de tromboembolismo verificados, realçando ainda que os benefícios continuam a ser superiores aos riscos.

Miguel Prudêncio, especialista em vacinação do instituto de Medicina Molecular, considera que agora cada país tem de realizar uma análise de risco/benefício, tendo em conta a atual situação pandémica da região.

Sobre "Jornal 24"