Carrilhões de Mafra voltam a tocar após 15 anos de silêncio

Um relojoeiro francês tem a responsabilidade de voltar a dar vida às duas maiores estruturas sineiras do mundo que nos transportam para o início do século XVIII, quando Portugal tinha o rei mais rico do mundo.