Condecorações: pena de prisão superior a 3 anos leva a perda automática

Segundo a lei, as condecorações só são retiradas automaticamente quando os agraciados são condenados a uma "pena de prisão superior a três anos". Foram os casos de Carlos Cruz, Armando Vara e Jorge Ritto, mas nesta altura há mais políticos, banqueiros e diplomatas em risco de perder as distinções.