Condenada por simular gravidez e tentar raptar bebé

Tribunal de São João Novo, no Porto, condenou, nesta quinta-feira, a dois anos e meio de prisão domiciliária uma mulher que, em fevereiro deste ano, tentou raptar uma recém-nascida no Hospital de São João, naquela cidade.

Sobre "Jornal da Uma"