Covid-19: “As escolas deviam estar fechadas ontem”

Ana Rita Cavaco, bastonária da Ordem dos Enfermeiros, garante que a situação nos hospitais portugueses é pior do que aquela que os portugueses imaginam.

A bastonária expôs que no Hospital dos Covões, em Coimbra, existam apenas duas funcionárias de limpeza para oito enfermarias, o que resulta num tempo de espera de cerca de quatro horas para retirar o corpo doente que morreu e proceder à higienização do espaço.

Ana Rita Cavaco reitera que as escolas, neste momento, representam um possível foco de contágio e que o ensino presencial deveria ser suspenso.

Sobre "Notícias"