Covid-19: duas doses dão proteção "duradoura e robusta"

Para Miguel Prudêncio, investigador do Instituto de Medicina Molecular, os dados até agora disponíveis "apontam para uma proteção duradoura e robusta" das duas doses, pelo que não existe uma indicação clara de que é necessário esse reforço.

Sobre "Notícias 24"